FOTO/Destaque: Mnet / Divulgação

Dreamcatcher esteve perto do disband? Entenda


Que a indústria do K-POP é super competitiva, não é novidade. Com programas musicais com direito a prêmios de terça-feira a domingo, músicas lançadas em tempo-recorde com agendas apertadas e disputas de fandom acirradas, não é preciso dizer que os artistas precisam ter um ás nas mangas para se sobressaírem e sobreviverem.

As meninas do Dreamcatcher são um dos maiores exemplos atuais de luta pela sobrevivência do K-POP. Apesar de terem estreado com esse nome em 13 de janeiro de 2017, com o lançamento do single “Nightmare” e com a faixa-título “Chase Me”, a trajetória de cinco de sete das integrantes do Dreamcatcher começou em setembro de 2014, sob o nome “MINX”. Jiu, SuA, Siyeon, Yoohyeon e Dami estrearam com o single “Why Did You Come to My House?” e até chegaram a lançar mais um, chamado “Love Shake”, em julho de 2015. Em novembro de 2016, foi oficialmente anunciado pela Happyface Entertainment, agência delas, que o grupo passaria por uma reformulação.

Hoje, o Dreamcatcher já tem três singles e três mini álbuns (ou EPs) em seu nome, e sua nova faixa-título, “What”, lançada em 20 de setembro, conseguiu entrar em todos os charts de música sul-coreanos e ainda chegou à #7 posição de vendas na lista de álbuns mundiais mais vendidos da Billboard. As meninas também já fizeram turnês mundiais, passando inclusive pelo Brasil em dezembro de 2017, concertos solo na Coreia e estão com sua estreia na indústria musical japonesa marcada para o mês de novembro deste ano.

FOTO/Destaque: KoreaIn | Juliana Butolo

A mudança de maré veio em muito boa hora para a Happyface Entertainment e o CEO da agência, Lee Joo Won, falou sobre essa reformulação que parece estar dando certo em entrevista para a Star News, publicação sul-coreana:

“Antes [da estreia], as integrantes Jiu, SuA, Siyeon, Yoohyeon e Dami promoveram como o quinteto MINX. Gahyeon e Handong não eram parte do grupo na época. Quando lançamos o MINX, os girl groups de K-POP tinham estilos similares. A maior parte dos conceitos visuais eram geralmente fofos, vivazes ou inocentes. Tinham conceitos com uniformes escolares também, então MINX promoveu com um conceito vivaz, se encaixando na tendência.” – Lee Joo Won, CEO da Happyface Entertainment

Infelizmente, logo ficou claro para o CEO que apenas “se encaixar na tendência” não seria o bastante para que as meninas do MINX se destacassem:

“Entretanto, o mercado [do K-POP] tinha se tornado um ‘oceano vermelho’ [quando as oportunidades de lucro caem devido à oferta excessiva do mesmo produto, por assim dizer]. Como a competição era feroz, nós não tivemos resultados. Nós pensamos que não conseguiríamos ver uma luz seguindo esse tipo de conceito, então refletimos muito por muito tempo. Eventualmente, nós mudamos o caminho. Nós chegamos à decisão que nós devíamos fazer conceitos que os outros não estavam fazendo. Nós decidimos internamente tenta de novo com um estilo de girl group que não existisse na Coreia, um conceito de girl group que não aparecesse com frequência. As cinco integrantes do MINX, quando estrearam, receberam muitos elogios e tinham um longo período de treinamento. Como elas eram talentosas, nós estávamos confiantes de que elas poderiam tentar qualquer conceito.” – Lee Joo Won, CEO da Happyface Entertainment

Para chegar no que outros grupos não estavam fazendo na época, a agência decidiu mudar tudo no grupo das meninas – inclusive o número de integrantes:

“O ponto de lançar o Dreamcatcher era ‘fazer o que os outros não fazem’. Para mostrar uma mudança clara, nós incluímos a integrante chinesa Handong e a integrante mais nova da formação, Gahyeon. Nós decidimos por um conceito mais obscuro e um estilo de música não-convencional depois de muita discussão. Nós optamos por um estilo um pouco impactante, mas que era diferente do ‘girl crush’. Se nós tivéssemos que definir isso em um gênero, pode-se dizer que é um estilo Metal-Pop com base Rock. Em cima disso, nós colocamos uma visão em estilo pesadelo do mundo.” – Lee Joo Won, CEO da Happyface Entertainment

Lee Joo Won ainda comentou sobre o estilo musical de outros grupos famosos e consagrados, como APINK e TWICE, e do diferencial do Dreamcatcher:

“Para ser sincero, eu não acho tiveram muitas mudanças na música tradicional de girl groups de K-POP. Eu acho que o convencional são conceitos fotos, vivazes e inocentes, como grupos como TWICE ou APINK mostram. Por causa das atividades desses grupos, os fãs internacionais se acostumaram com a música convencional de girl groups. Como a música do Dreamcatcher não é nada convencional, os fãs internacionais o acharão pouco familiar. Entretanto, nós acreditamos que o estilo de música do grupo pode se tornar convencional no exterior, e nós estamos trabalhando duro para promover lá. […] Nós finalizamos com sucesso concertos na América do Sul e Europa. Nós temos fãs do Brasil, Colômbia, Chile, Argentina, Peru, Portugal, Espanha, e muitos outros. Eles simpatizam com a visão de mundo do Dreamcatcher e a apoiam.” – Lee Joo Won, CEO da Happyface Entertainment

Por fim, Lee Joo Won também falou sobre suas expectativas para o Dreamcatcher:

“Eu pessoalmente quero que o Dreamcatcher seja um grupo feminino que faz muitos concertos. Eu espero que elas cresçam e se tornem um girl group focado em performances. Em termos de objetivo, eu espero que elas se tornem um girl group que possa se apresentar em locais com capacidade para 20 mil pessoas.” – Lee Joo Won, CEO da Happyface Entertainment

Antes do Dreamcatcher, a Happyface Entertainment também debutou o grupo feminino Dal Shabet, em 2011, cujo futuro ainda continua incerto com a saída de três das quatro integrantes do grupo da agência em 2017 e com o contrato da última integrante que ainda está na Happyface chegando ao final. Dal Shabet nunca venceu em um programa musical coreano, sendo assim considerado um grupo “flop”, que não fez sucesso o bastante.

Vamos ver o que o futuro reserva para as meninas do Dreamcatcher e para o boy group que a Happyface Entertainment planeja estrear em 2019!

Assista aqui ao mais novo lançamento do Dreamcatcher, “What“:

CR: Wiki Drama (Dreamcatcher) | Soompi (1) (2)


Anne Bollmann

Jornalista formada na Cásper Líbero com olhos e interesses por todo lugar: livros, séries, músicas e futebol. No momento, altamente inserida na cultura pop sul-coreana e acompanhando de perto sua ascensão pelo mundo.

0 Comments

Deixe uma resposta

Choose A Format
Personality quiz
Series of questions that intends to reveal something about the personality
Trivia quiz
Series of questions with right and wrong answers that intends to check knowledge
Poll
Voting to make decisions or determine opinions
Story
Formatted Text with Embeds and Visuals
List
The Classic Internet Listicles
Countdown
The Classic Internet Countdowns
Open List
Submit your own item and vote up for the best submission
Ranked List
Upvote or downvote to decide the best list item
Meme
Upload your own images to make custom memes
Video
Youtube, Vimeo or Vine Embeds
Audio
Soundcloud or Mixcloud Embeds
Image
Photo or GIF
Gif
GIF format