Fale conosco

O que vc está procurando?

Destaque

“Jogos Vorazes: A Esperança – Parte I” é o aquecimento para o grande final no próximo ano

PS: Essa matéria pode contar alguns spoilers!!!

Nós do Febre Teen assistimo o tão esperado filme do ano “Jogos Vorazes: A Esperança – Parte I” e podemos dizer que saímos do cinema sem palavras. Com um tom mais sombrio e mais “parado”, o filme que da entrada ao final da história, traz um elenco mais maduro, com grandes mudanças emocionais nos personagens, e claro, com muita destruição.

Katniss Everdeen

O filme começa com uma Katniss Everdeen desmotivada que nega o convite de Alma Coin para ser a voz da revolução, vivendo apenas para conseguir distinguir o que é sonho, pesadelo e realidade. A personagem nos passa claramente o seu estado emocional, após ter ido duas vezes para a arena. Mas o que podemos destacar de tudo isso, é que conseguimos sentir junto com a personagem, a perda de Peeta. Tudo isso pode ser visto com o desespero da personagem em alguns momentos, e até mesmo, em sonhos apresentados no filme, que conseguiram trazer flashbacks de “Em Chamas”, para mexer com as emoções de todo presentes.

Mas é claro que o Distrito 13 ia dar um jeito de trazer nossa “Garota Em Chamas” a tona. Ao apresentar a destruição dos Distritos, isso faz com que Katniss tome uma atitude e aceite a ser a marca da revolução, ser O TORDO, tendo até direito de mensagens diretas para o Presidente Snow: “Eu tenho uma mensagem para o presidente Snow. Se a gente queimar, você queima com a gente!”

Ao longo do filme, conseguimos ver o desenvolvimento da personagem como o Tordo em si. Claro que os grandes momentos aconteceram quando vivenciado o ataque da Capital, mas é notável que ela está ficando pronta para lutar no próximo filme.

Gale Hawthorne

Com uma maior atenção do que nos outros filmes, Gale está presente praticamente em todos os momentos importantes, inclusive no resgate de Peeta. Assim como em todos os outros filmes, iria estar sempre ao lado de Katniss, e Liam representou muito bem isso. Felizmente, para os adoradores de Katnale, rolou um clima entre os personagens, mas acreditamos que o filme deixou bem claro a situação dos dois (SPOILER: FRIENDZONE).

Sobre a evolução do personagem, o filme nos mostra um Gale mais maduro, mais corajoso e pronto para qualquer coisa. Claro, que ele tem seu momento de vacilo, ao ver a destruição do Distrito 12, mas vamos concordar, Gale se destacou e fez seu melhor papel, estar ao lado de Katniss.

Finnick Odair

Podemos notar uma grande diferença do Finnick apresentado em “Em Chamas”, e no que vimos em “A Esperança – Parte I”. O personagem  mostra com todas as letras que os jogos e toda a rebelião o abalou, dando destaque para o sequestro de seu amor, Annie, que está presa na Capital com os outros Vitoriosos.

Infelizmente o personagem não aparece com tanta frequência como gostaríamos, mas em todas as cenas que teve ao lado de Katniss, realmente Finnick mexeu com o nosso emocional, e o Sam Claflin merece todo o reconhecimento por isso! Em uma das cenas do filme, Beetee diz que tem um tridente pronto para Finnick lutar quando ele estiver pronto, e podemos garantir, ele estará!

Distrito 13

O que dizer de um Distrito que viveu anos no subterrâneo sem ser descoberto? Parece que o governo da presidente Alma Coin, interpretada pela talentosa Julianne Moore, está pronto para atacar a Capital de uma vez por todas.

Cheio de armas, equipamentos e um governo sólido sem desigualdade, o local passa a segurança desejada que todos os moradores de Panem gostariam de ter. Mas, será que é tudo isso? Vamos ter que aguardar o último filme para saber no que vai resultar o governo de Alma Coin e sua iniciativa de acabar com a Capital.

Presidente Snow

Esse cara nos colocou medo no filme! Mais ousado e totalmente direto, o Presidente Snow mostrou quem realmente manda e não pensou duas vezes em tomar atitudes para acabar com a vida da Katniss e da revolução.

O Presidente Snow está cego para destruir o Tordo, que não se importa de acabar com algumas vidas inocentes, ou até mesmo mexer com as lembranças e personalidade de alguém. As cenas que mostram a destruição dos distritos, e até mesmo as explosões, são de tirar o fôlego. E o que dizer dos efeitos especiais? Impecáveis! Assim como a interpretação do Donald Sutherland.

Galera do Distrito 12 o/

Vamos ser diretos aqui! No filme podemos ver: uma Prim mais madura e seguindo os passos da mãe na medicina, uma Effie tentando se adaptar em um mundo sem luxos e a extravagância da Capital, e um Haymitch desorientado por estar sóbrio. UAL, nós falamos que os personagens mudaram!

Entretanto, todos eles fizeram a diferença na hora de apoiar a Katniss na revolução, tornando-os indispensáveis para que tudo aconteça. Afinal, quem conhece melhor o nosso tordo do que esses três?

Novos personagens

Com a apresentação do novo distrito, claro que poderíamos esperar novos personagens. Os novatos na adaptação surpreenderam e mostraram o porque que foram escolhidos para fazer parte do elenco de uma das sagas mais famosas.

Atitude, força, coragem e vontade, foram uma das qualidades apresentadas pelos personagem, dando destaque para Cressida, uma ex-moradora da Capital que fugiu para fazer parte da revolução. Palmas para atriz Natalie Dormer que arrasou no papel.

Peeta Mellark

Deixamos o loirinho por último pelo simples fato, JOSH HUTCHERSON ARRASOU! Claro, todos os atores foram ótimos no filme e fizeram ter momentos marcantes no cinema, mas o grande destaque foi para o baixinho loirinho do filme.

Sequestrado pela Capital, no começo conseguimos ver o nosso querido Peeta Mellark seguindo ordens para tentar acabar com a revolução, mas ainda presenciamos a sua personalidade. Ao longo do filme, nos é apresentado as mudanças drásticas do personagem, nos deixando angustiados em cada momento que ele aparecia para dar algum discurso da Capital. Era notório nos olhos dos personagens que ele estava sendo torturado e forçado a fazer tudo aquilo. O motivo? Simplesmente para proteger a Katniss, mesmo que isso o faça passar como traidor ou lhe custasse seu próprio ser.

Porém, o grande destaque do filme, e eu acredito que seja a cena mais esperada de todos, é a cena do reencontro de Katniss e Peeta. Para quem não leu o livro, confessem, vocês ficaram totalmente espantados. Como esperar que o nosso doce Peeta pudesse atacar e querer matar o amor da vida dele? Pois é! Lembram da doce frase do Snow do filme? “São as coisas que mais amamos que tem o poder de nos destruir?” – A Capital  usou o amor de Katniss pelo garoto para a destruir, distorcendo todas as lembranças de Peeta, fazendo-o se sentir ameaçado por ela, ou seja, fazer com que ele sinta vontade de matar ela.

Josh Hutcherson merece ser aplaudido por sua atuação nessa cena. Nós conseguimos ver toda a inocência perdida do personagem, e sua vontade de estrangular Katniss. Mas não para por aí…o que foi aquela cena final? Não tinha melhor maneira de encerrar o filme do que a própria Katniss presenciando o garoto totalmente louco e em choque dentro de um quarto branco se debatendo. Aí sim, ficou claro que perdemos aquele garoto doce para sempre, e que Josh Hutcherson fez um ótimo trabalho!

Resumindo, “Jogos Vorazes: A Esperança – Parte I” foi um aquecimento para a grande explosão que virá o ano que vem. Todos que assistiram o filme saíram do cinema com um gostinho de quero mais e espanto, acreditamos que esse era o grande objetivo do filme. Dizer que é o melhor filme do ano? Não arriscaremos, mas a continuação representou o bom trabalho feito durante os últimos dois anos e nos deixou preparados para surtar e chorar muito em 2015.