Fale conosco

O que vc está procurando?

Fifth Harmony

Lauren Jauregui lacra ao criticar ação xenófoba de Donald Trump em carta aberta

Não é novidade nenhuma que a Lauren Jauregui, da girlband Fifth Harmony, está sempre defendendo os direitos humanos, não é? Ela já reclamou do mau uso da liberdade de expressão, assumiu ser bissexual em carta aberta aos eleitores de Trump… A lista é longa! Dessa vez, a gata fez textão ao se posicionar contra a ordem de banir imigrantes feita pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Essa decisão xenófoba está dando o que falar e a diva, que tem ascendência cubana, a acha um “desrespeito à humanidade”. Confira o que a cantora escreveu:

“Levante a mão se você é um imigrante, ou filho de imigrantes, ou netos de imigrantes, ou tataranetos de imigrantes… Espere. A mão de todos está levantada – incluindo a sua, Trump -, menos as de indígenas da América? Porque deveriam estar.
Em 1492, exploradores espanhóis que estavam querendo expandir seu império viajaram até aqui e então escravizaram e assassinaram indígenas que habitavam e tomavam conta da América, norte e sul. Em 1620, cristãos europeus separatistas que escaparam de execuções de cunho religioso vieram para cá e começaram suas colônias fazendo o mesmo.
Tudo que te ensinaram, tudo que você sabe, esse nacionalismo instigado em você desde ter nascido ou vindo para cá, é uma farsa. Quando nós começarmos a acordar e perceber que nosso conforto é frágil e mais dinheiro não vai nunca salvar esse mundo, talvez, apenas talvez, nós vamos conseguir retornar aos valores e princípios da América..
Essas linhas eram supostamente para simbolizar o sangue brutal de uma luta por libertação de opressão, quando isso na verdade foi apenas para o legado de conquista e poder de alguns homens. Não há patriotismo nessa bandeira sem a crença nos direitos constitucionais.
Esse país foi construído e continua sobrevivendo nas costas de imigrantes e refugiados. O termo “refugiado” já é uma palavra tão significativa! Essas pessoas não são terroristas: muitas delas estão escapando de guerras que nós criamos em suas terras. Falar para outro ser humano que as torturas de uma guerra não são importantes e então ir um passo além e insultar sua liberdade ao chamá-los de “terroristas” é apenas desrespeitoso à humanidade. O único terrorismo que eu e a história presenciamos foi das mãos de homens brancos poderosos que estão dispostos a matar e conquistar sistematicamente sem nem um pingo de empatia para nada além de seus bolsos.
Nós temos que perceber o quanto esse momento é importante. Aos jovens que entendem e não escolheram isso para seus futuros, à geração mais velha que escolheu cegamente esse futuro confortável que nós imaginamos: nós não conhecemos guerra, nós nunca passamos pela dor do desconforto, nós somos privilegiados e estamos presos no nosso esquecimento moral.
Se você está indo a protestos, se você ou alguém amado precisa de plano de saúde, se você é uma mulher, se você é uma pessoa de cor, ou deficiente, se você pratica qualquer tipo de religião, se você se importa com o ar que respira e com a água que bebe, você precisa lutar. Nós precisamos nos juntar e fazer essa administração entender que nós não vamos aturar outra Alemanha nazista, ou uma Rússia do Stalin, ou uma China de Mao Zedong. A lista é inacabável no curso da história, e tudo aconteceu da mesma forma. A frase “A história se repete” não é um clichê à toa.”

Lauren pisou com esse textão! Estamos cada vez mais orgulhosos dela, adoramos quando essa diva usa a voz para falar de assuntos importantes. Arrasou!