O que podemos aprender com as atitudes do Justin Bieber em 2016

Se teve uma pessoa que causou controvérsias em 2016 foi o Justin Bieber. Como público, já estamos acostumados a acompanhar cada passo da vida do canadense e muitas vezes nos sentimos no direito de julgar a forma como ele vive. E julgamentos sobre ele não faltaram vindos de todos os lados.

Por ter ingressado cedo na carreira artística, o Justin viu muitas decisões sobre sua vida serem tomadas por empresários e até pela opinião pública. Mas, assim como todos nós, ele está amadurecendo e assumindo escolhas importantes – e muito criticadas – em nome do seu bem estar.

Uma dessas decisões inclui os famosos encontros com os fãs. Lá em março de 2016, Bieber anunciou o cancelamento de todos os meet & greets previstos para a “Purpose World Tour”. Ele esclareceu o motivo:

“Eu gosto de conhecer pessoas tão incríveis, mas eu acabo me sentindo tão desgastado e cheio de tanta energia espiritual das outras pessoas que termino me sentindo esgotado e infeliz… quero fazer as pessoas sorrirem e ficarem felizes, mas não baseado no esgotamento (…).”

O cantor ainda explicou que o excesso de expectativas que colocavam sobre os encontros o deixava deprimido. Para dar o melhor show possível e permanecer com a mentalidade saudável, Justin preferiu cancelar os M&Gs. Nem precisamos lembrar quanto os shows ao vivo devem ser importantes para alguém que escolheu essa vida e que manter a saúde mental é essencial para qualquer pessoa. #prioridades

Quase dois meses depois, Justin anunciou outra decisão que abalou as estruturas dos beliebers: a partir dali ele não iria mais tirar fotos com qualquer pessoa que o abordasse.

“Isso chegou ao ponto das pessoas nem me dizerem ‘oi’ ou me reconhecerem como um ser humano, eu me sinto como um animal num zoológico, e quero ser capaz de manter minha sanidade. Eu percebo que as pessoas irão se desapontar, mas eu não lhe devo uma foto.”

Outro ponto na explicação do cantor está no fato de muitas pessoas acharem que porque estão comprando discos dos artistas estes lhes devem uma foto. Na verdade, tudo que nossos ídolos nos devem é sua arte.

E isso ele faz muito bem: O loiro é o artista do ano pela Vevo com mais de 10 bilhões de visualizações na plataforma e 4 clipes com mais de 1 bilhão de views cada. Justin disse ainda que não quer passar a vida como um escravo do que as pessoas esperam dele e que vai manter as decisões que achar serem as melhores para o seu crescimento.

Além de cancelar os M&Gs e não querer mais posar para fotos, outras coisas incomodaram parte dos fãs do cantor: Justin chutou presente do palco do seu show, recusou-se a abraçar uma fã que o encontrou em uma loja, fechou o vidro do seu carro na cara dos seus seguidores quando se aproximaram… mas nunca teremos certeza se esses fãs encontraram o cantor de mau humor ou existe outro lado mal contado nessas situações. Afinal toda história tem mais de uma versão.

Outra coisa que o incomoda são o excesso de gritos onde quer que ele esteja. E isso não é de hoje. Justin já pediu aos fãs em show que eles não gritassem enquanto ele tenta falar e até abandonou o palco em uma apresentação da “Purpose World Tour” pela gritaria constante. Em encontros com parte dos seus seguidores ele também já pediu que não gritassem, pois era desnecessário e isso só o afastava das pessoas.

Aliás, essa é uma atitude do Justin que merece respeito: nos últimos tempos ele aproveita o espaço no palco, suas redes sociais e até os encontros pessoalmente para falar francamente sobre o que o incomoda sempre deixando claro que ama o que faz assim como ama seus fãs.

Mas claro que não existe só o lado ruim dessa relação Bieber x fãs: Justin já distribuiu flores para beliebers que o aguardavam na saída de uma festa. Recentemente, ele se sentou em uma rodinha de fãs num aeroporto para conversar numa boa, interagiu com outros fãs em balada, nas suas recentes férias trocou algumas palavras e até tirou fotos com outros que o abordaram.

Quem acompanha a carreira do rapaz sabe o quanto o álbum “Purpose” é importante para ele e que representa um divisor de águas na sua vida. E o trabalho foi muito bem recompensado: o “Purpose” recebeu quatro indicações ao próximo Grammy Awards incluindo a categoria de álbum do ano além de ter aparecido o ano passado todo nas  principais paradas musicais.

Ainda vimos Justin em muitas performances especiais e ganhando muitos prêmios durante 2016, mas ele também fez seu desabafo sobre esses eventos. Para nós, que vemos apenas do lado de cá, é maravilhoso assistir nossos ídolos desfilando em tapetes vermelhos, surpreendendo em suas apresentações e discursos, porém quantas coisas as câmeras não mostram… Bieber disse:

“Parto da premissa de que as pessoas estão lá para serem premiadas por suas conquistas, mas é isso mesmo? Porque quando eu olho para a plateia vejo um monte de sorrisos falsos para que quando a câmera filme essas pessoas elas pareçam estar felizes.”

Ele ainda acrescentou que as premiações são muito vazias, se sente honrado pelo reconhecimento, mas sente falta de autenticidade nesses momentos.

Mas o ano não teve momentos difíceis só para os fãs que acompanharam cada acontecimento. Justin teve sua intimidade exposta várias vezes inclusive em imagens que mostravam o rapaz nu. Ele ainda se envolveu em brigas em uma balada e em um hotel e, com certeza a situação mais grave, perdeu uma amiga, a querida Christina Grimmie para um ataque violento.

Se por um lado o próprio Justin toma atitudes controversas por outro sua fama e o alto número de polêmicas fazem dele um alvo de perseguição gratuita. O cantor ainda foi acusado de plágio, mas seu amigo e produtor Skrillex provou que nessa treta eles não tiveram culpa alguma.

Por anos, seu relacionamento com Selena Gomez ficou sob os holofotes e mesmo após o término sempre surge algo que nos faz lembrar de Jelena. Em agosto, infelizmente, não lembramos do ex-casal por um bom motivo já que Justin e a cantora tretaram publicamente pelo Instagram.

Após ver vários comentários negativos contra Sofia Richie, com quem saía na época, nas suas fotos, Bieber ameaçou tornar sua conta privada. Foi quando Selena entrou na história e disse que os fãs não deveriam ser atacados e ele que deveria manter seu relacionamento de forma reservada. Justin ainda revidou, mas dias depois excluiu seu perfil da rede social. Em novembro, o músico afirmou que o Instagram é “coisa do diabo”, ou seja, nada de fotos dele na sua conta por lá tão cedo. 🙁

Selena depois de também se afastar de todas as suas mídias sociais disse em um discurso inspirador que não quer usar o Instagram para ver corpos em imagens vazias. A rede social pode ser tentadora, mas não diz tudo sobre quem realmente somos no fim das contas.

Claro que é sempre mais fácil ver as coisas ruins que qualquer artista faz porque elas que rendem mais comentários. Para cada ingresso vendido da sua turnê, uma parte do valor foi doada ara projetos educativos. Independente do que consideramos erros e acertos é fundamental antes de julgar tentar se colocar no lugar da outra pessoa. Assim como Justin Bieber nenhum de nós é robô e vamos errar várias vezes. Ultimamente ele tem se mostrado como é: um ser humano normal que apesar dos erros sempre pode se desculpar, tentar fazer diferente e seguir em frente.

Cintia Luz Lima

Jornalista - São Paulo, SP

Não há comentários ainda

Comentários

Seu email não será publicado.