É fã de “13 Reasons Why”? Tem uma coisinha que você precisa conhecer sobre a série

Agora, o papo é mais sério.

Não é novidade para ninguém que ‘13 Reasons Why‘ se tornou um sucesso mundial e aumentou significativamente o número de pessoas procurando ajuda sobre depressão, suicídio e afins. O projeto de Selena Gomez juntamente com sua mãe e o escritor do livro tem trazido muitas discussões para a imprensa, as escolas e até mesmo dentro de casa. E é exatamente essas discussões que são tratadas em Beyond The Reasons, um documentário da própria Netflix que trata sobre todos esses problemas vistos no seriado. Muitas pessoas acabaram por não assisti-lo, e nós estamos aqui para recomendá-lo para todos vocês.

Em Beyond the Reasons, não somente o elenco da série se encontra falando dos porquês como também ocorre a participação de profissionais e da equipe de produção. Assim, podemos observar uma visão mais ampla (tanto juvenil quanto adulta) de cada problema e de como ele foi passado na série. A seguir, faremos algumas citações sobre o que é dito no especial para aguçar sua vontade e esclarecer a importância de ver e compartilhar esse documentário.

As Redes Sociais e o Cyberbullying:

O documentário destaca o peso do cyberbullying na nossa sociedade contemporânea. Tal tipo de agressão verbal é uma novidade para os adultos (já que a adolescência das antigas gerações não contava com a ampla tecnologia que é disponibilizada para nós atualmente) e, por isso, alguns pais não sabem lidar com a situação e não entendem o quanto isso pode destruir o dia de alguém.

“Uma vez que uma coisa está online, está lá, e uma foto pode dizer milhões de coisas diferentes.  E as pessoas inventam suas próprias histórias, ou o que elas pensam ser certo e isto afeta você e magoa.”

Selena Gomez

Violência Sexual:

As cenas chocantes de estupro na série também foram tópicos discutidos no Beyond the Reasons. Me arrisco a dizer que não existe uma alma viva a qual não se emocionou com as cenas de violação sexual – e era exatamente esse efeito que o seriado queria causar. O objetivo sempre foi atingir as pessoas de modo que nunca considerem o estupro como algo viável, que possa ser feito. Aqui, é evidenciado o quanto isso pode mudar a vida inteira de alguém.

“Um dos maiores objetivos foi tentar representar tudo o mais autêntico e verdadeiro possível. Focamos no rosto de Hannah até ficar desconfortável […] E acho que é importante termos feito isso porque é desconfortável.”

Katherine Langford

Depressão:

O índice dessa doença (e não frescura, pra deixar bem claro) são altos no meio dos adolescentes dessa nova geração. O documentário procura passar a necessidade da conversa entre pais e filhos (a qual é muito evitada por ambos), dando aos jovens uma certeza de que poderão falar sobre algo sem serem julgados por aquilo. Todo sinal de depressão deve ser levado a sério e o suicídio, nem mesmo considerado como uma opção.

“Muitas vezes parece que as coisas que você está vivendo não tem solução e por isso que pode ser difícil tentar explicar para alguém porque você sente que não há nada que possa ser feito a respeito. Mas normalmente há.”

Miles Heizer

E muito mais. Se você ainda não assistiu a série ou o documentário (o que eu acho bem improvável porque você estaria muito desatualizado), nós recomendamos que você a veja AGORA MESMO! Não esqueça de divulgar todos os valores aprendidos a seus amigos para que, assim, possamos criar um ambiente melhor em todo o mundo.

Vocês gostaram da série? E do documentário? Conta pra gente nos comentários.

3 Comentários
  1. A série é muito boa, mais… a maior parte da série deixa muitas pessoas deprimida.
    Bom eu sou uma dessas pessoas, por isso parei de assistir por um tempo.

  2. Nossa é muito boa mesmo já sou adulta mais o que ela passou no colegial mostra muito a realidade de todos nós o que muito hoje é que a tecnologia está aí pra acaba com uma vida e que os adolescentes precisam de pessoas que possam ajudar e confiar em seus pais para se abrir e falar todos os seus conflitos mesmo que seja muito difícil.
    Eu assisti e é muito boa mesmo.

Comentários

Seu email não será publicado.