Fale conosco

O que vc está procurando?

Música

Alessia Cara abre o jogo sobre igualdade de gênero na indústria musical

Há mais de 20 anos ocorreu uma turnê musical, a Lilith Fair, que tinha como objetivo lutar pelo espaço das mulheres, tanto no meio musical, como também na sociedade. Focando nisso, a revista Glamour resolveu fazer uma matéria sobre o assunto, e Sarah McLahan, idealizadora do evento, convidou algumas artistas que se apresentaram na época, e também alguns rostos mais recentes na mídia para discutir a igualdade de gênero. Alessia Cara foi uma das escolhidas, e  nos encheu de orgulho.

Na matéria, Sarah conta que ama Alessia e que acredita que a cantora deve estar orgulhosa de ser quem é, e que a forma como ela segue as coisas em que acredita, serve de inspiração para outras garotas.

“Eu tinha um ano [no início da Lilith]. Eu ouvi sobre isso quando cresci, e eu comecei a assistir entrevistas com todas aquelas ótimas mulheres que eu admirava, e Sarah McLahan era uma delas. Agora nós vemos mulheres apoiando outras mulheres, o que é por causa de coisas tipo Lilith Fair.” Alessia começou.

 

“As pessoas não se importam com o que os homens vestem ou com a aparência deles. Infelizmente, para as mulheres, a indústria musical é muito visual e objetificadora. A objetificação dos nossos corpos e o uso deles para vender coisas tem que mudar. Muito desse marketing vem dos homens, então nós definitivamente precisamos de [mais] mulheres por trás das cenas.”

Além disso, a artista também revelou que precisava estar sempre provando que era capaz, e que estava falando sério sobre o que queria fazer, não apenas por ser jovem, mas também por ser mulher.

Confira um trecho da entrevista abaixo:

 

(Reprodução/Glamour Magazine)

Que lindo ver Alessia toda empoderada, né? Precisamos muito de exemplos como o dela.

 

Imagem Destaque: (Reprodução/Foto)