Há uma semana, fomos concebidos com a música “Kiss and Make Up”, faixa presente na nova edição do primeiro álbum estúdio de Dua Lipa, a parceria da britânica com o fenômeno K-POP BLACKPINK, gerou uma grande repercussão na internet, além de ter sido uma das músicas mais esperadas do segundo semestre pelos fãs de Dua e da girlband, ficou entre as mais pedidas e apareceram no top 50 do Spotify Global – contando as execuções totais independente do país.

“Kiss and Make Up” é dançante, apaixonante e contagiante, o pop-britânico combinou perfeitamente com o pop sul-coreano, provando que não há barreiras para a música.

Depois do enorme sucesso do “Dua Lipa Self-titled Album”, a nossa britânica favorita disse a fãs por meio do Twitter que a “era” do seu primeiro disco será encerrada em 2018 e que antes da chegada do segundo álbum haveria uma “supresa para os seus fãs”. A nova versão do álbum de Dua conta com as suas parcerias de sucesso “One Kiss” com Calvin Harris, “Scared to Be Lonely” com Martin Garrix, a ainda inédita “Electricity” com Silk City (Mark Ronson e Diplo), e duas faixas sem participação e favorita entre os fãs: “Want to”“Running”.

(Dua, por quê você não lançou Running como single?)

Apesar de ser um estilo muito amado e que cresce cada vez mais ao redor do mundo, o k-pop ainda sofre preconceito por ser de uma cultura diferente. A discriminação acontece tanto com os k-poppers (quem é fã, ouve e gosta do gênero musical) que escutam comentários e julgamentos, como os próprios grupos e ídolos que muitas vezes recebem mensagens de ódio gratuito na internet.

Faixas como “Kiss and Make Up” são importantes para unir essa barreira e preconceito, pessoas como Dua Lipa Shawn Mendes (que constou que adoraria gravar uma parceria com o grupo BTS), mostram a diferença e o desejo de unir o estilo musical.


O estilo que hoje é dominado por bandas como Super Junior, BTS, EXO e BLACKPINK, já existe há décadas, e não para de crescer e invadir a cultura ocidental: em 2017, o BTS marcou as notícias por ser o primeiro grupo de K-POP a entrar entre os dez primeiros álbuns mais vendidos na parada Top 200 da Billboard.

O grupo superou números de Taylor SwiftKaty Perry e Rihanna, com 20 milhões de visualizações em vinte horas no seu clipe DNA”. Atualmente BLACKPINK tem, hoje na plataforma de compartilhamento de vídeos, 12.864.913 de inscritos no site. Já o BTS tem a marca de 12.361.712.

André Luiz Freitas

21 anos, paulista, viciado em músicas, séries, filmes e shows de artistas pop. Instagram: @andrluizfreitas


COMENTÁRIOS