CRÍTICA: “X-Men: Fênix Negra” mostra que o verdadeiro poder está nas mãos das mulheres

A convite da Fox, nós do Febre Teen, assistimos a “X-Men: Fênix Negra” e trouxemos alguns detalhes sobre um dos filmes mais aguardados do ano.

A produção dirigida por Simon Kinberg destaca a história de Jean Grey, uma das principais personagens que habitam o Instituto Xavier. No longa, o papel ficou sob responsabilidade de Sophie Turner e Jean é a primeira personagem feminina a ser destaque principal nas versões para as telonas.

E, quanto a esse assunto, Jennifer Lawrence é responsável por uma das principais frases do filme em seu papel de Mística:

“As mulheres estão sempre salvando os homens por aqui. Talvez você devesse mudar para X-Women.”

 

A fala ríspida é dirigida ao Professor Xavier (James McAvoy). Na história, mais uma vez, suas escolhas são questionadas por Raven/Mística quando ele coloca em perigo os mutantes para salvar civis em uma missão espacial. A população confia nos mutantes nessa época e ele se sente confortável em ter um canal direto com o governo americano. Essa confiança logo se quebra quando Jean se transforma em uma verdadeira fênix problemática.

Sophie já aparecia em “X-Men: Apocalypse”. Aqui sua heroína é atingida por uma tempestade solar que, em vez de matá-la, acaba potencializando seus poderes. Ela é praticamente indestrutível. Esse poder traz lembranças delicadas sobre seu passado e é pano de fundo para abordar mais detalhes da sua trajetória, uma das preferidas dos fãs dos quadrinhos da Marvel.

A atriz Jessica Chastain é a vilã da vez como uma alienígena que vem atrás do poder da Fênix Negra. Jessica está tão poderosa no papel que nos pegamos algumas vezes até torcendo por ela. Aliás, o elenco não tem defeitos.

O filme explora bem as relações entre os mutantes. Raven e Jean emocionam nas cenas mais pessoais da versão. E as sequências de aventuras, claro, são de tirar o fôlego. No último longa da franquia antes da fusão com os estúdios Disney, a Fox criou uma verdadeira experiência para os fãs, aborda perdas importantes e nos deixa curiosos pelo futuro da saga.

“X-Men: Fênix Negra” estreia nessa quinta-feira, 6 de junho, nos cinemas de todo o Brasil. Vale investir no 3D aqui.

Cintia Luz Lima

Jornalista - São Paulo, SP

Não há comentários ainda

Deixe uma resposta

Copyright ©2019, Febre Teen - Todos os direitos reservados | Inovalize