No mês do orgulho LGBTQ+, Pabllo Vittar, Emicida e Majur se juntam em música poderosa. Ouça “AmarElo”!

Se tem uma coisa que temos muito orgulho, é de quando artistas se mostram em apoio à minorias, especialmente a comunidade LGBTQ+. E foi isso que o Emicida fez, e o melhor de tudo, ele não fez sozinho! A drag queen Pabllo Vittar e a cantora não binária Majur participam da nova música, “AmarElo”.

“A música é cheia de mensagens importantes, atuais e que retratam a diversidade, a luta e a força que vivemos todos os dias. O valor social que ‘AmarElo’ carrega é enorme e vai promover reflexões que precisam, cada vez mais, ser levantadas”, diz Pabllo.

A música é poderosa, e nos traz reflexões importantes como o verso cantado pelos três nomes: “ano passado eu morri, mas esse ano eu não morro”. Fazendo menção aos dados que dizem que a cada 23 minutos um negro é morto no Brasil, ao passo que a cada 20h um membro da comunidade LGBTQ+ é vítima de uma morte violenta.

O clipe, gravado no Complexo do Alemão no Rio de Janeiro, é um belo complemento à música, sendo tão forte e empoderada quanto. Você não pode perder essa oportunidade de escutar essa preciosidade da música nacional:

Giovanna Santos

19 anos, estudante de Jornalismo e muito apaixonada pelo que faço. Amo músicas, séries e filmes <3 Insta: @gi_cavalcantii

Não há comentários ainda

Comentários

Seu email não será publicado.