No início do Setembro Amarelo, Justin Bieber desabafa sobre depressão e vícios

Não é de hoje que sabemos os problemas relacionados à depressão e ansiedade que  Justin Bieber enfrenta. O cantor de 25 anos compartilhou um texto no Instagram abrindo o coração sobre tudo que ele passou e passa até hoje, muitas das coisas são resultado da superexposição desde os 14 anos. O texto foi compartilhado no dia 2 de Setembro, mês que marca a luta contra a depressão e o suicídio.

No início do texto o cantor diz que sabe como é difícil levantar no começo do dia e enfrentar as responsabilidades pessoais e profissionais. Como é difícil, no final do dia, acreditar que o próximo vai ser bom e você só antecipa mais um dia ruim.

“As vezes pode chegar ao ponto de você não querer viver mais, quando você sente que nada vai mudar… Eu simpatizo completamente com vocês [que também sentem isso]”

Além de expor os seus próprios problemas, Bieber ainda faz uma reflexão sobre crianças no estrelato e o quanto isso é prejudicial pois o lobo frontal, parte do cérebro responsável pela tomada de decisões, ainda não está completamente formado.

“Você já notou as estatísticas de crianças que se tornaram estrelas e o que a vida delas se tornou? Há uma pressão e responsabilidade insanas colocadas na mente de uma criança, emoções, o lobo frontal sequer está formado ainda. Irracionalidade, ser desafiador, rebelde, coisas que todos nós precisamos enfrentar. Mas, quando você coloca a pressão do estrelato, isso causa algo que é quase inexplicável”

O cantor ainda relembra o fato de que ele cresceu em um lar instável, com pais jovens e sem dinheiro. Diz que a humildade vem com a idade, e que como ele nunca precisou tomar decisões já que o faziam por ele, Justin não sabia nem o fundamental sobre responsabilidade.

Sobre as drogas, Bieber diz que chegou um momento em que ele tomou as piores decisões que se pode imaginar, entre os 19 e 21 anos, e que fez uso de drogas realmente muito pesadas. Com isso, acabou se tornando ressentido, desrespeitoso com as mulheres e abusivo nos seus relacionamentos.

“Eu me tornei distante de todo mundo que me amou e estava me escondendo atrás da pessoa vazia que eu tinha me tornado. Sentia que nunca podia voltar atrás”

Para dar a volta por cima, Justin conta:

“Levou anos para que eu conseguisse me reerguer dessas decisões terríveis. Consertar relações quebradas, mudar meus hábitos de relacionamento. Por sorte Deus me abençoou com as melhores pessoas que me amam por quem eu sou. Eu estou vivendo a melhor fase da minha vida, O CASAMENTO!! O que é uma nova responsabilidade. Você aprende paciência, confiança, humildade, comprometimento e todas essas coisas que te tornam um bom homem.”

A carta é finalizada com uma mensagem para que as pessoas que passem – ou não – o mesmo que ele, não desistirem, para continuarem lutando.

Esse relato veio logo no início do Setembro Amarelo, onde ocorre uma mobilização mundial contra o suicídio e depressão, e serviu para nos mostrar que não sabemos 1/3 da vida dos nossos ídolos, e por isso, devemos SEMPRE ter cuidado com o que falamos nas redes sociais. Não importa se estamos falando de um colega de classe, de um familiar ou de um famoso/figura pública. Todos são humanos e merecem respeito.

Justin recebeu o apoio de alguns amigos famosos, como Miley Cyrus, Ed Sheeran e Liam Payne.

Reprodução/Instagram

 

A lição que fica é: você não precisa esquecer das coisas, mas respeito e responsabilidade com as palavras é o mínimo.

Giovanna Santos

19 anos, estudante de Jornalismo e muito apaixonada pelo que faço. Amo músicas, séries e filmes <3 Insta: @gi_cavalcantii

Não há comentários ainda

Comentários

Seu email não será publicado.