Cole Sprouse é preso com grupo de manifestantes durante protesto: “Eles começaram a nos amarrar”

Os últimos dias vêm sendo de grandes manifestações nos Estados Unidos. Após o assassinato de George Floyd, um homem negro pelas mãos da polícia americana, a população saiu às ruas para a luta contra o racismo. O mundo inteiro se mobilizou com o acontecido e estão acontecendo manifestações em outros países, como na Nova Zelândia.

Artistas estão mostrando as suas vozes dentro desse momento histórico como Lamar Morris, Zendaya, Leigh-Anne Pinnock, Michael B Jordan e diversas celebridades que lutam ao lado da população. Em determinados pontos, os protestos ficaram violentos e em outros teve avanço de oficiais que prenderam manifestantes que estavam lutando pela causa.

Nessa segunda-feira, 1, o ator Cole Sprouse publicou um texto falando sobre o momento em que foi detido pela policia junto à um grupo de manifestantes em Santa Monica. O ator de “Riverdale” contou que a manifestação do movimento #BlackLivesMatter estava pacífica e que foi pedido para que eles se retirassem do local que estavam ou seriam presos.

“Um grupo de manifestantes pacíficos, incluindo eu, foi preso ontem em Santa Monica. Então antes que a mídia sensacionalista tente mudar alguma coisa e tornar isso sobre a minha pessoa, uma coisa precisa ficar clara para falar sobre as circunstâncias: Vidas Pretas Importam. Paz, tumultos, saques são uma forma absolutamente legítima de protesto… Eu fui detido em solidariedade, como muitos em Santa Monica. Foram dadas as opções de sair e fomos informados que se não recuássemos, seríamos presos. Quando muitos viraram para sair, nós vimos uma outra fila de policiais bloqueando a nossa rota, e nisso eles começaram a nos amarrar.”

Ele contou que as suas condições na prisão foram diferentes das dos outros manifestantes por ser um homem branco, heterossexual e uma figura pública, e concluiu dizendo que não falará muito sobre o assunto porque não é o seu lugar de fala e por não ter conhecimento total da causa.

“É preciso afirmar que como homem branco, heterossexual e uma figura pública, as consequências institucionais da minha detenção não são nada em comparação aos outros que estão no movimento… Este é e será o momento de permanecer em pé perto de outras pessoas à medida que a situação se agrava, fornecendo apoio educativo, demonstrando e fazendo as coisas certas. Esse é precisamente o momento de contemplar o que significa permanecer como um aliado. Espero que outros na minha posição também façam isso… Não falarei mais sobre o assunto porque não sou suficiente conhecedor para falar, não sou o assunto do movimento e não tenho interesse em desviar a atenção dos líderes do movimento. 

Confira a postagem e o texto completo:

Leticia Annes

Editora do Febre Teen Insta/Twitter: @le_annes

Não há comentários ainda

Comentários

Seu email não será publicado.