Dia do Orgulho: artistas que são abertamente LGBTQIA+!

No Dia do Orgulho LGBTQIA+, nada mais incrível e do que se lembrar de artistas que se abriram sobre sua sexualidade e que enviam apoio e amor a tantas pessoas ao redor do mundo. Em  dias e celebrações como essa, nada mais acolhedor do que sentir que recebemos apoio e forças de pessoas que amamos e nos inspiramos.

Demi Lovato

Antes mesmo de abordar sua sexualidade fluída, Demi Lovato sempre foi uma das maiores artistas ativistas em causas LGBTQIA+ no mundo. Inclusive, conseguimos ver no clipe de ‘Really Don’t Care’ e os seus discursos empoderados. Em seu documentário, Simply Complicated, ela afirmou que tem interesse em se relacionar tanto com homens quanto com mulheres. E que ao imaginar criando sua família, pensa em criar filhos ao lado de uma mulher.

Foto/Instagram [Tell Me You Love Me Tour/Angelo Kritikos]

Brandon Flynn

Aos 25 anos, Brandon Flynn vem conquistando seu espaço em Hollywood. O ator chamou atenção de grande parte do público por sua atuação em 13 Reasons Why da Netflix. Entretanto, sua vida pessoal acabou destacando-se mais do que seu talento profissional.

Em pouco tempo, a mídia apontou a publicação como se Brandon Flynn estivesse se assumindo. E na verdade, o ator nunca trouxe sua sexualidade diretamente o público. Desde então, ele passou a ser relacionado como um representante da comunidade LGBTQIA+ dentro de Hollywood.

“Eu me assumi para minha família e amigos a cerca de 10 anos. Então, quando a indústria percebeu que eu era gay, pareceu não ser mais uma escolha minha se assumir. Isso é um pouco frustrante e me senti um pouco julgado”, conta.

Foto/Instagram

Kristen Stewart

Kristen Stewart tinha admitido relacionamentos com algumas mulheres e falado sobre sua sexualidade, mas em fevereiro do ano passado, ela falou abertamente em redes internacionais sobre sua sexualidade, visto que ela se assumiu como bissexual. Durante uma entrevista à revista Harper’s Bazaar UK, ela afirmou que foi orientada a “baixar o tom” sobre o assunto para assumir papéis na indústria cinematográfica.

“Disseram-me: ‘Se você não sair segurando a mão de sua namorada em público, pode conseguir um filme da Marvel. E como assim você não pode sair com sua namorada? Não pode falar sobre esse assunto em uma entrevista? Essa é uma mentalidade da velha guarda.”, falou.

Foto/Instagram

Connor Jessup e Miles Heizer

No dia 14 de fevereiro é o Dia dos Namorados nos Estados Unidos, e para comemorar a data os atores Connor Jessup, de Locke & Key, e Miles Heizer, de 13 Reasons Why, ambos da Netflix, assumiram o namoro através de uma publicação no Instagram.

“Estou atrasado, mas te amo. Você é uma boa pessoa e me faz melhor. Feliz dia dos namorados”, escreveu o ator canadense Jessup, que se declarou gay em julho de 2019. “Sou um homem branco e cis de uma família liberal de classe média alta. Aceitação nunca foi um problema. Mas ainda sssim, tive medo e escondi. Demorei anos. E estou dizendo isso hoje porque não tive coragem até agora”

Foto/Instagram

Halsey

Halsey nunca teve vergonha ao falar sobre a sua sexualidade e, desde 2016, a cantora está usando sua voz e influência para desconstruir um dos mitos mais comuns que as pessoas ainda parecem atribuir à bissexualidade. Independentemente de ela namorar um homem ou uma mulher, ela sempre será parte da comunidade.

“Então, se eu estiver saindo com um cara, sou hétero e se eu estiver saindo com uma mulher, sou lésbica. A única forma de ser um verdadeiro bissexual é sair com duas pessoas ao mesmo tempo?”.

Foto/Instagram

Colton Haynes

Colton Haynes de Teen Wolf e Arrow revelou ser gay em janeiro de 2016. No ano seguinte, ele se casou com o florista Jeff Leathem, mas eles se separaram pouco depois. Em meio ao processo de divórcio, o ator desabafou em suas redes sociais sobre as dificuldades que sofre por ser assumidamente gay em Hollywood.

“Hollywood é um lugar estranho. Estive aqui por 12 anos. Apenas rezo para que a comunidade LGBT tenha mais chance de conquistar papéis. Tivemos incríveis pioneiros que conseguiram ultrapassar a crítica. Não falo só por mim, mas por todos nós”, afirmou ele.

Foto/Instagram

Miley Cyrus

Miley Cyrus desde o início sempre declarou apoio a comunidade LGBTQIA+. No lançamento do seu álbum ‘Cant Be Tamed’, a cantora chegou a se apresentar em diversas casas de festas LGBTQIA+ e nos apresentou músicas impécaveis falando sobre amor, como em ‘My Heart Beats For Love’. A cantora também se identifica como pansexual.

“Uma grande parte do meu orgulho da minha identidade é ser uma pessoa pansexual. O que penso é: pessoas se apaixonam por pessoas, não por gêneros ou aparências, ou o que quer que seja. O que eu amo se traduz acima, em um nível espiritual… Relacionamentos são parcerias na nova geração. Não acho que tenha a ver com sexualidade ou gênero”, contou.

Foto/Instagram

Brendon Urie

O vocalista do Panic! at the Disco é outro que se declara pansexual. Inclusive desde o começo da banda, o cantor sempre escreveu canções com a temática sexualidade como uma forma de apoio aos seus fãs.

“Sou casado com uma mulher e sou muito apaixonado por ela, mas não me oponho a um homem porque gosto de pessoas. Acho que você poderia me qualificar como pansexual porque eu realmente não me importo”.

Foto/Twitter

Bella Thorne

Em agosto de 2018, Bella Thorne postou fotos beijando a ex-cunhada, Bella Pendergast, nas redes sociais. E, quando perguntada por um fã se era bissexual, ela afirmou ser pansexual e não bissexual. Pansexual é um termo usado para pessoas que gostam de outras pessoas, independente de sexo ou identidade de gênero.

“Eu na verdade sou pansexual e não sabia disso”, declarou Thorne. “Você gosta de pessoas. Não precisa ser um menino, uma menina, uma pessoa não-binária, isso ou aquilo. É literalmente gostar da personalidade. Você só gosta de pessoas, nada mais importa. Se eu gosto, eu gosto”.

Foto/Instagram

Cara Delevingne

Cara Delevingne abriu-se sobre a sua sexualidade em conversa com a revista Variety. A modelo e atriz, de 27 anos, assume que é pansexual “Apaixono-me pela pessoa. É isso. Sinto-me atraída pela pessoa”.

“Eu cresci em numa família antiquada e reprimida, levou a que durante um determinado período para eu entender e me assumir. Eu não queria assumir quem era. Eu Não queira perturbar a minha família. Fui profundamente infeliz e deprimida”, confessou.

Foto/Instagram

Sophie Turner

Em entrevista à Rolling Stone, a atriz de Game of Thrones foi outra que disse que não se importava com o gênero das pessoas com quem se relacionava.

“Eu amo uma alma, não um gênero”, disse, ao declarar que ficou com garotas.

Foto/Instagram

Frank Ocean

Frank Ocean, colega de Tyler, The Creator no coletivo hip-hop Odd Future, revelou que o seu primeiro amor foi um homem e afirmou-se como gay num comunicado publicado no seu blog. As palavras do músico norte-americano chegam depois de as letras das canções do seu novo álbum, Channel Orange, terem dado origem a rumores sobre a sua sexualidade.

“Há quatro verões eu conheci uma pessoa. Tinha apenas 19 anos. Ele também. Passamos o verão juntos. E o verão seguinte também. Quase todos os dias. E nos dias que estávamos juntos, o tempo deslizava… Eu não tenho nenhum segredo que eu preciso manter mais… Eu me sinto como um homem livre”, Frank se abriu em suas redes sociais em 2012.

Foto/Instagram

Lauren Jauregui

No final de 2017, Lauren Jauregui escreveu uma carta aberta falando que era “uma mulher bissexual cubana-americana com muito orgulho”. No mesmo ano, ela lançou a música Strangers com a Halsey e desde então, vem falando abertamente sobre as causas LGBTQIA+.

Foto/Twitter

Lachlan Watson

Em O Mundo Sombrio de Sabrina, Susie de declarou transexual e, na 2ª temporada, passou a se identificar como Theo. Na vida real, a história de Lachlan Watson é meio parecida. Ela nasceu menina, mas desde os 3 anos se identificava como homem transgênero.

A partir dos 15, porém, o artista passou se enxergar (e se apresentar) como não-binário, ou seja, não são se identifica com nenhum gênero específico. Além disso, Watson também é pansexual, pois sente atração por pessoas independentemente de seu gênero, e vive falando sobre isso dentro e fora das telas.

Foto/Instagram
André Luiz Freitas

EDITOR DE CINEMA/TV - E aí, que tal falarmos sobre música, série e filmes? Me chama lá @andreluizfreitas_

1 comentário

Comentários

Seu email não será publicado.