EXCLUSIVO: Elana Dara fala sobre crescimento musical, ‘Ninguém dá certo cmg’ e gravação de clipe na quarentena

Não é novidade para ninguém que nós somos os louco de conhecer novos talentos e viciar nos trabalhos dos artistas, e dessa vez não é diferente. Se você gosta de Vitão, Day e essa pegada de música nacional que está conquistando o Brasil, com certeza vai amar a Elana Dara.

A cantora de 20 anos lançou a sua terceira música autoral nessa quinta-feira, 11, e nós não conseguimos parar de escutar desde que esse hino foi liberado. A “Ninguém dá certo cmg” é a nova música de trabalho de Elana e que marca o segundo lançamento da jovem com a Warner Music. Claro que o Febre Teen bateu um papinho com ela para falar sobre tudo, desde o início da carreira com o Youtube, amigos do ramo e claro que sobre a nova música.

Para quem não conhece Elana, a gata é mais um dos talentos que surgiram na internet, assim como muitos artistas que escutamos no nosso dia a dia: Shawn Mendes, Billie Eilish, Vitão entre outros. Ela publicou o seu primeiro vídeo em 2018 e conquistou uma base de fans ao postar covers, mas se engana quem acha que essa já era a carreira que ela queria seguir logo de cara.

“Eu comecei fazendo faculdade de arquitetura, a ideia não era ir pra música. Comecei a fazer os covers pro YouTube porque eu tava fazendo cursinho pra entrar na faculdade, tava entediada e precisava fazer alguma coisa além de estudar. As coisas começaram a andar, sempre tive muito carinho pela música. Desde pequena eu tocava violão mas não na frente das pessoas porque eu era tímida. Aí os vídeos do YouTube começaram a dar certo e eu comecei a cogitar a possibilidade de talvez fazer uma carreira paralela mas não largar tudo, meus pais não estavam esperando.”

Ela percebeu que queria fazer isso pra vida quando o seu primeiro vídeo viralizou, e claro que no começo os pais dela não se sentiram 100% confortáveis, mas acabaram aceitando tudo, tanto que Elana largou a faculdade e está seguindo um sonho.

Ao conquistar diversos fãs, outros artistas também estavam de olho no trabalho dela, como a Day, a Carol Biazin e o Lucas Andrade, provando que Elana estava crescendo cada vez mais, e ela percebeu que esse seria o seu futuro na vira pra 2019 com um cover específico.

“Foi quando eu postei meu vídeo ‘Me Desculpa Jay Z’, foi um cover que em uma semana tinha chegado a 10.000 visualizações e pra mim aquilo era demais, estava ‘cheguei no auge da minha fama’, e os outros vídeos começaram a crescer com ele bem naturalmente. O maior que eu tenho acho que é 2 milhões de visualizações e aí eu fui me encaixando, me encontrando no estilo musical e me descobrindo como artista.”

Mas como ela sempre gostou de tocar violão e cantar, também começou a trabalhar em suas músicas autorais e em outubro de 2019 lançou a “Muda Tudo“, que veio direto com um clipe no canal. Os fãs foram total apoio nessa nova fase da carreira dela, por mais apegados que fossem aos covers.

“Eu acho que até hoje a galera gosta muito de versão de cover com violão e cantando, eu vejo isso de todos os artistas que vieram de covers tipo Luisa Sonza e Vitão, mas a mudança é necessária, é uma virada de página. Quando eu falei que ia lançar autoral, a galera me apoiou muito, até hoje me apoiam muito, eles sempre gostam quando eu posto um cover, mas com essa virada de chave eu to vendo que a galera ta cada vez mais vendo que eu sou uma artista autoral e os covers vão ficando assim como passatempo.”

Logo após lançar a sua primeira música, ela foi uma das vozes do “Poesia Acústica 8: Amor e Samba“, que é um super projeto que envolve diversos artistas brasileiros. Imagina só, você ter lançado apenas uma música e já ter chamado atenção de uma galera importante no ramo. Elana acabou conhecendo a gravadora e foi convidada pra participar da música, tudo aconteceu de um dia para o outro.

“Foi muito louco, eu não esperava. A Pineapple Storm, que é a gravadora, já me seguia no Instagram e eu não tinha visto. Teve um dia que fui pro Rio de Janeiro e eles mandaram uma mensagem no Instagram falando “Vem aqui pro estúdio, a gente quer te conhecer” e eu fiquei “Caramba, como assim? Eles sabem quem eu sou”. Eu já tinha feito vários covers de Poesia. Eles me mandaram a mensagem e no dia seguinte conheci e mostrei minhas músicas autorais. Eles adorariam e perguntaram se eu queria participar do próximo Poesia, não tinha como dizer “Não”, né?  O guitarrista deles tinha curtido muitos as minhas linhas de violão no cover, ele achou incomum e falou que mostrou meu vídeo pro Malak. Foi uma sacada, um insight diferente que eu tive que chamou atenção pra eu hoje ter participado desse projeto.”

A garota assinou contrato com a Warner Music e claro que muita coisa mudou em relação a sua carreira. Em março, ela lançou o primeiro single assinado por uma gravadora e que estourou logo de cara. A música “Falei de Você Pra minha Mãe” tem uma mistura de pop, samba, rap e fala sobre estar toda emocionada pelo contatinho, ou seja, todo mundo se identificou. Mas sendo

“Essa música é muito Brasil, tenho um carinho enorme por ela e foi uma viradinha pra mim, porque de ‘Muda Tudo’ pra essa foi uma evolução natural. ‘Falei de Você Pra Minha Mãe’ tem uma brasilidade, é um negócio que eu não achava que eu era capaz de fazer, mas eu fui por causa dos cover, eu comecei a fazer muito cover de Vitão e Poesia e acabei pegando essas referencias, porque eu escutava muita música gringa. Quando saiu o resultado dessa música, eu fiquei ‘Caramba, essa é uma vertente que eu vou caminhar, que a galera gosta muito’ e que foi natural pra mim. Em nenhum momento pensei “Vou fazer uma música porque tá dando certo, porque estourou”.

E assim que a música lançou, quem acompanhou nas redes sociais percebeu que diversos artistas mostraram apoio, divulgando e enaltecendo o talento da Elana. Em tão pouco tempo de carreira, ela acabou ficando próxima de uma galera que todo mundo ama, então com certeza está sendo uma experiência nova pra ela.

“É muito louco, porque como eu tenho poucas músicas autorais, todo contato que eu tenho com artista grande é porque eles viram algum cover meu, gostaram e acabamos fazendo algum tipo de contato. No começo eu tinha o Konai, o Vitão, ele mal tinha lançado ‘Embrasa’.  A Carol e a Day me dão uma força enorme, são artistas que são minhas amigas. A Cynthia Luz também, tava me cobrando no WhatsApp hoje, é a pessoa mais engraçada do mundo e que comenta nos meus posts. Ainda é uma coisa que eu admiro muito que está acontecendo, porque são pessoas que eu sou eternamente fã, que são meus amigos e que admiram meu trabalho tanto quanto eu admiro o deles.”

No clipe da música, ela mostrou que gosta de desenhar e até fez a capa do single. Mas quem acompanha a Elana já viu ela compartilhando alguns dos seus desenhos e recentemente ela publicou um vídeo de desenho que fez da Billie Eilish – que está incrível! Essa é uma coisa que a cantora revelou que quer que caminhe junto com o canto e quer usar na sua carreira musical.

“Desde criança eu amo desenhar e cogitei fazer design gráfico. Teve uma época que eu tava apaixonada por engenharia mecânica mas acabei fazendo arquitetura e foi onde deixei meu lado de desenho falar mais. Eu nunca fiz aulas de desenho nem nada, foi intuitivo. Eu decidi que ia virar a página, virar artista, eu achei que o desenho ia trazer algo novo, não vejo muita gente fazendo. Quero que venha comigo na carreira, quero que eu possa ver meus traços junto com a minha música.”

E obviamente que falamos com Elana sobre a nova música, “Ninguém dá certo cmg“, que não sai do nosso fone de ouvido e temos certeza que deu até um gatilho na galera carente da quarentena. Ela nos contou a história pro trás da m´sica e claro que envolve um @, mas foi toda uma situação que aconteceu durante a quarentena e ela percebeu que esse lance não ia dar certo. Quem nunca, né?

“É muito recente, eu escrevi na quarentena. Tava conversando com um menino pela internet, coisas da vida, a gente tava conversando e vi que não ia rolar e eu pensei ‘Preciso escrever uma música sobre isso’. Alguma coisa sempre vai dar errado. O nome dela já serve pras pessoas se identificarem. Pleno dia dos namorados vai ta todo mundo chorando. Escrevi a música inteira numa noite, no silêncio do meu quarto e com a minha carência.”

Além da música, a música chegou com um clipe que também foi gravado durante a quarentena, mas que isso não foi um problema para Elana, já que ele ficou do jeitinho que ela esperava.

“Clipe pra mim é uma coisa muito nova, agora que eu assinei com gravadora a gente tem que trabalhar nisso de pensar na música e já pensar no clipe. Tudo teve que ser remoto, eu estava com muito medo da produção desse clipe mas deu muito certo. Fizemos em um dia só, numa casa e eu fiz minha maquiagem, meu cabelo, tudo sozinha na cara dura! Ficou incrível, eu to me descobrindo como artista e essa música vai ser como uma virada pra mim.”

E claro que pra terminar, perguntamos quais serão os próximos passos da carreira de Elana: se ela está planejando lançar um EP ou algo logo mais.

“Tenho muita vontade de lançar mais um ou dois singles e mais pra frente um EP. Antes de lançar álbum eu quero poder fazer shows com minhas músicas autorais. Ainda to descobrindo qual é o meu público e quais músicas quero fazer. Tô muito ansiosa com os próximos passos.”

Leticia Annes

Editora do Febre Teen Insta/Twitter: @le_annes

Não há comentários ainda

Comentários

Seu email não será publicado.