Jake Paul é acusado de crime pela polícia, após invadir lojas em protesto,e faz vídeo tentando se explicar

Após videos do Jake Paul saqueando e quebrando lojas em Scottsdale, durante protesto contra o racismo, viralizar na internet, o YouTuber, que negou estar envolvido nesses tumultos, foi acusado pela polícia do Arizona por supostamente entrar ilegalmente no shopping Scottsdale Fashion Square quando estava fechado, de acordo com um relatório da ABC 15 Arizona nesta quinta-feira, 4.

+ Jake Paul se aproveita de protestos nos Estados Unidos para gravar vlog saqueando lojas

Segundo o relatório, ele foi acusado de invasão criminosa e assembléia ilegal, que são acusações de contravenção.

“Ele estava presente depois que o protesto foi declarado uma assembléia ilegal e os manifestantes foram ordenados a deixar a área pela polícia”

Após postar um comunicado em suas redes sociais, nesta quarta-feira, 3, Jake Paul havia postado um novo vídeo em seu canal no YouTube tentando se explicar e contando o seu lado da história.

“Isso é o que parece nas cameras, mas não foi o caso. Tem dezenas de problemas acontecendo no momento que precisamos falar sobre, que está acontecendo na América agora. Eu sempre usei minha plataforma pra conscientizar as pessoas sobre o que eu acredito. Sendo um videomaker e alguém que documenta virtualmente sobre o que acontece na minha vida eu queria usar a minha plataforma para filmar o que estava acontecendo e o que está acontecendo no nosso país”

Jake contou que ele e os amigos estavam tentando encontrar onde estavam os manifestantes, pois queriam se juntar ao protesto, e no caminho viram que o shopping havia sido saqueado e que as lojas estavam todas com vidros quebrados.

Eles continuaram andando e encontraram um grupo de manifestantes e se depararam com pessoas invadindo e roubando coisas de uma loja da Apple e foi lá que começou a brutalidade dos policiais.

Apesar da tentativa de se explicar os vídeos que rolaram na internet mostram que o YouTuber estava quebrando coisas dentro do shopping e não teve como se safar das acusações da policia.

Karen Cesar

Twitter: @kaarencesar Instagram: @karencesar_

Não há comentários ainda

Comentários

Seu email não será publicado.