Demi Lovato sai em defesa de Taylor Swift após posicionamento político: “Ser autêntico com você mesmo”

Demi Lovato lançou nessa quarta-feira, 14, seu mais novo sigle, intitulado ‘Commander In Chief’, que segundo ela, é uma carta aberta ao presidente do Estados Unidos, Donald Trump. A música possui uma forte letra e sua intenção é encorajar seus fãs a permanecerem engajados no processo político e votar na eleição do próximo mês.

“E eu ainda tenho sorte porque há pessoas em situações piores que já sofreram o suficiente. Eles já não sofreram o suficiente? Mas você não se cansa de acabar com sistemas para ganho pessoal”, falou Demi Lovato na canção.

 Falando sobre a canção em uma entrevista para a CNN, Demi falou sobre a importância de usar a sua voz e deixou claro que, como uma celebridade, ela também tem direito a ter visão política. Já sobre a pressão falar abertamente sobre política em um governo como os Estados Unidos, Demi usou Taylor Swift como exemplo e destacou a sua importância:

Foto/Instagram

“Você está condenado se você se manifestar. Você pode listar Taylor Swift como exemplo perfeito deste ditado… Por anos ela foi massacrada porque ela não estava se posicionando ou defendendo esses direitos e então ela decidiu tomar uma posição de responsabilidade e se torno muito política, mas há pessoas que estão insatisfeitas com isso também. É, tipo, você tem que ser autêntico com você mesmo. Para mim, é usar a minha plataforma para falar sobre coisas qeu eu acho que estão erradas”, falou a cantora a CNN.

André Luiz Freitas

EDITOR DE CINEMA/TV - E aí, que tal falarmos sobre música, série e filmes? Me chama lá @andreluizfreitas_

Os comentários estão desativados.