Esses artistas não tiveram medo de falar a verdade por trás do Grammy

Na última terça-feira, 24, a Recording Academy anunciou por live nas redes sociais, a lista de indicados ao Grammy Awards 2021. Os escolhidos e escolhidas concorrerão ao gramofone dourado – marca de uma das premiações mais importantes da indústria do entretenimento.

 

Porém, alguns foram deixados de lado; artistas que marcaram um grande ano para a música e apresentaram um bom resultado comercial mundialmente.

The Weeknd, por exemplo, não foi indicado para nenhuma categoria, apesar de ter apresentado um grande desempenho ao longo do ano. Sua apresentação no intervalo do Super Bowl é um grande exemplo disso.

“O Grammy continua corrupto. Você (a academia) deve transparência a mim, aos meus fãs e a indústrias”, disparou o músico, recendo mais de 1 milhão de curtidas em seu tweet de desabafo.

 

Em prol disso, listamos artistas que criticaram a postura da academia e colocaram a boca no trombone:

Ariana Grande

No Grammy 2019, Ariana Grande cancelou sua apresentação após se desentender com a produção da premiação. Na época, a voz de ‘positions‘ teria oferecido várias músicas para cantar, mas nenhuma foi aprovada, por isso decidiu não fazer a performance e acompanhar a premiação em casa.

Ainda, na época, o produtor Ken Ehrilich afirmou em entrevista que a cantora teria optado por sair da premiação por ser uma apresentação feita “em cima da hora”. Entretanto, a cantora discordou fortemente da alegação do profissional.

“Posso preparar uma apresentação da noite para o dia e você sabe disso, Ken. Foi quando você sufocou minha criatividade e expressão pessoal que decidi não comparecer”, a cantora escreveu em seu Twitter após ver a declaração de Ehrilich. “Mantive minha boca fechada, mas agora ele está mentindo sobre mim”, apontou.

 

Dua Lipa

Apesar de estar concorrendo as principais categorias do Grammy 2021, Dua Lipa fez história criticando o machismo na Recording Academy em 2019.

A voz do álbum ‘Future Nostalgia’ usou o seu discurso de  ‘Revelação do Ano’ para mandar uma indireta para o — na época — presidente da Academia, Neil Portnow, que em 2018 havia declarado que a falta de Grammy para mulheres era culpa delas mesmas.

“Mulheres que têm criatividade em seus corações e almas, que querem ser músicas, que querem ser engenheiras, produtoras e querem fazer parte da indústria no nível executivo precisam se dedicar mais”, o Portnow declarou na época.

 

Halsey

No ano passado, Halsey saiu em defesa do grupo de BTS após os integrantes não terem sido indicados a nenhum prêmio Grammy. Na época, o grupo sul-coreano estava em alta com o seu novo trabalho ‘Persona’, incluindo o hit atemporal ‘Boy With Luv’.

”BTS merecia muitas indicações. Contudo, não estou surpresa que eles não foram reconhecidos. Os Estados Unidos está muito atrás de todo o movimento. O tempo virá”, escreveu ela.

 

Justin Bieber

Depois das críticas de The Weeknd, Ariana Grande e Dua Lipa, foi a vez do cantor Justin Bieber disparar contra a Academia do Grammy. O canadense não gostou da categoria a qual foi indicado na premiação de 2021 e usou as redes sociais para protestar.

“Ao Grammy, estou lisonjeado por ser reconhecido e apreciado pela minha arte. Eu sou muito meticuloso e intencional a respeito da minha música. Dito isso, eu quis fazer um disco de R&B. ‘Changes’ foi e é um disco de R&B, e não ser reconhecido como um disco de R&B é muito estranho para mim. Eu cresci admirando a música R&B e querendo fazer um projeto que encarnasse esse som. É estranho ver que ele foi colocado nessa categoria, considerando dos acordes às melodias e ao estilo vocal, até as batidas hip hop que foram escolhidas, que o fazem ser indiscutivelmente e inegavelmente um disco de R&B! Para ser claro, eu absolutamente amo música pop, mas não foi o que eu quis fazer dessa vez. Minha gratidão por ser respeitado por meu trabalho continua, e estou orgulhoso por ter sido indicado de qualquer forma. Por favor, não confunda isso com eu sendo ingrato, essa é só minha opinião, queira ou não queira. Obrigado às pessoas que lutaram para que eu tivesse quaisquer indicações”, escreveu ele.

 

Ed Sheeran

Ed Sheeran havia adiado o lançamento do álbum ‘÷‘ para não concorrer ao Grammy contra o ’25’ da Adele na premiação de 2017. Mas, no ano seguinte, a premiação o deixou de fora das categorias principais, como Álbum do Ano e Música do Ano. O britânico, na época, ficou chateado e não compareceu na cerimônia. O cantor preferiu dormir e só soube no dia seguinte que havia vencido as categorias.

 

Nicki Minaj

O Grammy Awards 2012 também foi alvo de acusações de racismo e machismo. Naquela premiação, Nicki Minaj foi indicada para quatro prêmios: ‘Melhor Álbum de Rap’, por ‘Pink Friday’, ‘Álbum do Ano’, com ‘Loud’, ‘Artista Revelação’ e ‘Melhor Performance de Rap’, por ‘Moment 4 Life’. Entretanto, a artista não levou nenhum.

Após a polêmica com The Weeknd, a rapper usou suas redes sociais para criticar a premiação e relembrar a “injustiça” que sofreu na edição de 2012. Vale lembrar que a estrela não recebe nenhuma indicação desde 2016.

“Nunca se esqueça que o Grammy não me deu o troféu de ‘Artista Revelação’ quando eu tinha sete músicas simultaneamente nas paradas da Billboard e a maior semana de lançamento que qualquer outra mulher rapper na última década, o que inspirou uma geração. Eles deram o prêmio para o homem branco Bon Iver. #PinkFriday”, Minaj publicou em seu Twitter nesta terça-feira (24).

 

André Luiz Freitas

EDITOR DE CINEMA/TV - E aí, que tal falarmos sobre música, série e filmes? Me chama lá @andreluizfreitas_

Os comentários estão desativados.