Diretor que humilhou ator de ‘Euphoria’ em audição se identifica e comenta sobre o caso

Um ator de “Euphoria” foi humilhado durante uma audição e o diretor falou sobre o caso.

Na última semana, os fãs e elenco de “Euphoria” saíram em defesa de Lukas Gage após o ator compartilhar o vídeo de uma audição que estava fazendo e ter sido humilhado na ligação por Zoom. O diretor responsável por comandar os testes esqueceu o microfone ligado e criticou o ambiente ao qual o ator estava realizando a sua call.

Diversas celebridades saíram em defesa de Lukas, que acabou passando por cima desse comentário durante a audição da melhor maneira possível. O nome do diretor não havia sido divulgado pelo artista, mas o próprio acabou assumindo a responsabilidade em uma carta para o Deadline.

+ Ator de ‘Euphoria’ é humilhado em teste para novo trabalho e compartilha vídeo do momento

Tristram Shapeero já foi diretor de episódios de “Eu Nunca…” (Never Have I Ever) e até mesmo de “Brooklyn Nine-Nine” e pediu desculpas publicamente para o ator de “Euphoria” ao se identificar e contar o que aprendeu após essa situação.

“Decidi me apresentar, assumir a responsabilidade, pedir as desculpas que o Sr. Gage merece e contar algumas coisas sobre minhas observações inaceitáveis e insensíveis. Eu sou Tristram Shapeero, um veterano diretor de televisão que trabalha há 20 anos… Em primeiro lugar, ofereço ao Sr. Gage um sincero e honesto pedido de desculpas por minhas palavras ofensivas, meu comportamento pouco profissional durante a audição e por não dar a ele o foco e a atenção que ele merecia. Meu trabalho é avaliar os atores em relação ao papel que estou tentando lançar. Lukas merecia coisa melhor. A audição do Zoom aconteceu em agosto, após quatro meses de quarentena. Vários dos meus colegas de trabalho também estiveram nas audições que aconteceram durante vários dias. Foi emocionante ver os atores trabalharem tanto para ganhar os poucos papéis disponíveis e ficamos profundamente comovidos com a paixão desses jovens em circunstâncias extraordinárias.”

Ele contou que não quis utilizar a palavra “pobre” para falar sobre a situação financeira de Lukas, e sim para comentar o quanto jovens atores estavam lutando em um período tão difícil por conta da pandemia. Tristram revelou que aprendeu com o que aconteceu e que irá apoiar mais os atores desde as audições até o projeto final.

“Eu estava usando a palavra ‘pobre’ no sentido de merecer simpatia, em oposição a qualquer julgamento econômico. Minhas palavras estavam sendo ditas de um lugar genuíno de apreciação pelo que os atores estavam tendo que suportar, presos em espaços confinados, encontrando dentro de si mesmos a capacidade de dar uma atuação vencedora nessas condições. Como digo no vídeo, estou envergonhado com o que aconteceu… A partir desse incidente, me tornou um homem mais empático; um diretor mais focado e eu prometo, um parceiro ainda melhor para os atores desde o processo de audição até a versão final.”

Esperamos que ele realmente tenha aprendido uma lição com tudo o que aconteceu, já que ninguém deve ser humilhado, muito menos quando está tentando conseguir um emprego.

Leticia Annes

Editora do Febre Teen Insta/Twitter: @le_annes

Os comentários estão desativados.