CRÍTICA: ‘Clouds’, filme com Sabrina Carpenter, irá preencher suas emoções de forma honesta e profunda

Já deixo notório no começo deste texto que, para assistir ‘Clouds‘, você terá de ser emocionalmente forte.

A história é baseada na vida de Zach Sobiech (Fin Argus) e seu espírito inabalável contra o câncer. Ele é um adolescente que, após ser diagnosticado com câncer terminal, procura viver seus últimos dias fazendo todos ao seu redor feliz, tornando-se uma inspiração para seu círculo íntimo e, posteriormente, para o mundo inteiro. Um dos motivos no qual Sobiech sonhar em ter sucesso com a sua música.

Ele divide esse sonho com Sammy (Sabrina Carpenter) e com quem forma a dupla ‘A Firm Handshake’. Inclusive, a história dá início aqui.

Foto/Divulgação Disney+

Clouds‘ é uma produção que aborda o drama clichê de forma sentimental. É uma história que busca fazer você entender o significado da vida. Por duas horas, acompanhamos Zach em uma reflexão sobre a vida, a morte, os sonhos e o sucesso, mas também entendemos a visão da sua família e de seus entes queridos que o enxergam como uma luz que ilumina tudo ao seu redor, mas acaba apagando lentamente.

“Me diz, o que você planeja fazer com a sua vida selvagem e preciosa?”

Foto/Divulgação Disney+

Um dos pontos altos da história que fará você se emocionar é que, o diretor Justin Baldoni, contou com Laura Sobiech, mãe de Zach na vida real. A história foi trabalhada em uma parceria, onde eles acrescentaram detalhes essenciais da história do artista. A produção é um retrato do drama existencial com aquele clichê genéricos habituais, mas com a afirmação da maturidade de uma história real que dificilmente sairemos inteiros.

Apesar de ser uma história triste, o diretor conseguiu trabalhar todo o carisma e inspiração de que precisamos para querer saber mais sobre a história por trás da ficção. E Sabrina Carpenter tirou isso de letra. Você não deixará de se apaixonar pela sua personagem, principalmente pelo seu olhar doce e atrapalhado de ver a vida.

Foto/Divulgação Disney+

A interação entre personagens poderia se resumir em mensagens de amor, entre gatilhos narrativos dramáticos que nos levam ao ato final, tentando preencher as cenas com diálogos reflexivos que atingem a profundidade necessária para que você se emocione.

A produção trabalhou o coração de todos os personagens – principalmente após o estágio final do câncer de Zach – e o quanto os sentimentos deles foram expostos de forma honesta. ‘Clouds‘ é um reflexo que os elevam para além das histórias.

Apesar de não ser uma produção grandiosa, aciona os sentimentos necessários para que a história faça eco em seu coração, além das imagens, transmitindo com sinceridade, intenção e respeito.

Ao mesmo tempo, há algo profundo sobre como o altruísmo desses personagens permite que o filme se desvie dos envolvimentos românticos entre eles. A história não moldou os últimos meses da vida de Zach em algum tipo de triângulo amoroso clichê que estamos cansados de ver.

Foto/Divulgação Disney+

Sua amizade com Sammy (Sabrina Carpenter), complicada por sentimentos e medos não expressos, é mais autêntica e comovente. Sua bondade e zelo derivam de uma consciência perspicaz de que ninguém está em seus pensamentos além de você mesmo.

Por fim, ‘Clouds‘ é um filme sincero, caloroso, sincero e emocionante. Suas intenções são puras, assim como era o coração de Zach Sobiech, e só precisaremos assistir dez minutos para sentir a emoção e sensibilidade dessa história. A produção tem uma proposta de preencher suas emoções e se sentir grato por estar vivo.

 

O elenco também é formado por Fin ArgusSabrina CarpenterMadison Iseman, Neve Campbell, Tom Everett Scott e Lil Rel Howery.

O filme estará disponível no Disney+ a partir do dia 29 de janeiro.

André Luiz Freitas

EDITOR DE CINEMA/TV - E aí, que tal falarmos sobre música, série e filmes? Me chama lá @andreluizfreitas_

Os comentários estão desativados.