Fale conosco

O que vc está procurando?

Famosos

Dove Cameron desabafa sobre dificuldades da pandemia: “Eu lidei com coisas que nunca tinha lidado”

Dove Cameron desabafa sobre dificuldades da pandemia: "Eu lidei com coisas que nunca tinha lidado"
Instagram/@kristenjanwong

A atriz desabafou sobre as dificuldades que enfrentou durante a quarentena.

Dove Cameron, em uma entrevista para a People, nessa quarta-feira, 21, se abriu sobre as dificuldades que enfrentou durante a pandemia. A atriz, que acaba de estrelar a nova série da Apple TV+, “Schmigadoon!”, contou como foi rodar a série no último ano, isolada de sua família e amigos.

Isso porque a série foi gravada no Canadá, em 2020, e por conta da pandemia de COVID-19, a atriz teve que se manter no país, afastada de todos, o que foi super desafiador e mudou sua vida:

“Eu tive que passar por tantas noites escuras. Mas porque eu tava sozinha e não tinha ninguém lá por mim, eu não podia escapar delas. Eu lidei com coisas que eu nunca tinha lidado.”

+ Dove Cameron relembra aniversário de 8 anos de ‘Liv e Maddie’ e agradece fãs pelo carinho

Além disso, a atriz relembrou seu término com Thomas Doherty e sua perda recente de seu amigo, Cameron Boyce. O que também portanto afetou esse período sombrio para ela.

“Sempre que você passa por uma grande perda, isso afeta todas as outras perdas. Eu estava enfrentando todos os meus demônios de uma vez. Eu não era uma pessoa. Mas a troca (para ir trabalhar) atrasou meu processo e, provavelmente, me ajudou um pouco.”

“Eu encontro conforto em falar com sua família e amigos. Acho que a melhor forma para ter Cameron ‘vivo’ é continuar a fazer o trabalho que era importante para ele.”

Por fim, Dove Cameron debateu um pouco sobre como refletiu sobre sua sexualidade na pandemia, e repensou sobre a forma como vê seu pai nesse processo.

“Ele era como um homem mágico, mas ele era muito triste. Agora sei que ele estava completamente mal. Mas mesmo assim, eu nunca fiquei brava com ele. Sabia o quanto ele me amava e que ele deveria estar vivendo uma dor tremenda. A vida que estou vivendo agora é uma que meu pai provavelmente amaria ter atingido – vivendo abertamente e aceito. Eu me sinto muito honrada.”