Fale conosco

O que vc está procurando?

Filmes

CRÍTICA: ‘Homem-Aranha: Sem Volta Para Casa’ supera expectativas e te leva ao melhor universo do herói

Spider-Man from Columbia Pictures' SPIDER-MAN: NO WAY HOME.

‘Sem Volta para Casa’ é, sem dúvidas, o melhor filme da versão atual do herói, eufórico ao ponto de te fazer esquecer os anteriores e celebrar o melhor de um dos personagens mais queridos no mundo. Obviamente não vou dar spoilers do que acontece ou não neste filme, porém, posso adiantar que esse filme irá superar as suas expectativas.

O cineasta Jon Watts, Kevin Feige e a sua equipe entenderam o pedido do público, e o terceiro filme do herói com Tom Holland, irá fazer todo fã pular da cadeira, comemorar e chorar com os novos desdobramentos da Fase 4 do Universo Cinematográfico da Marvel, que promete explorar ainda mais o multiverso.

Pronto para enfrentar cinco vilões, Peter Parker se vê encurralado a crescer como herói e decidir se enviá-los de volta é o suficiente ou se suas responsabilidades vão além.

Spider-Man and Electro in Columbia Pictures’ SPIDER-MAN: NO WAY HOME.

Tom Holland foi a escolha perfeita para interpretar o Homem-Aranha:

Esta não só é a melhor interpretação do ator como Homem-Aranha, mas também pode ser um dos maiores de sua carreira, ficando atrás do seu papel em ‘Cherry – Inocência Perdida (2021)‘.

Nesse novo filme, Peter Parker enfrenta questões de identidade, auto-conhecimento, confiança e o poder que as suas responsabilidades têm em sua vida. A forma como Tom Holland trabalha nessas mudanças durante as 2h30 de filme, é absurdamente impressionante. Sem ressaltar as cenas de confronto.

O destaque também fica com Zendaya (MJ), que mostra uma versão completamente nova, sarcástica e destemida de MJ. O que é um ponto mais do que positivo, já que a anterior — Kristen Dunst cof cof — era extremamente irritante.

MJ (Zendaya) and Spider-Man jump off the bridge iin Columbia Pictures’ SPIDER-MAN: NO WAY HOME.

Benedict Cumberbatch (Doutor Estranho) e Jacob Batalon (Ned Leeds) brilharam em seu próprio tempo — e também trouxeram falas extremamente hilárias que combinaram perfeitamente com partes do enredo.

Reunir os vilões do herói em um único filme foi uma escolha certeira:

Uma das minhas principais preocupações de ‘Sem Volta Para a Casa’ ficou relacionada aos vilões, e como eles colocariam todos eles em uma única narrativa, com aquele medo de “não explorarem eles profundamente” nessa abertura nova. Não é, ‘Homem-Aranha 3’ (2007)?

Aliás, estamos falando de Alfred Molina (Homem-Aranha 2) como Doutor Octopus e supostamente Willem Dafoe (Homem-Aranha1) retornando como o Duende Verde — mas fui surpreendido positivamente — e você também será.

Doc Ock (Alfred Molina) and Spider-Man battle it out in Columbia Pictures’ SPIDER-MAN: NO WAY HOME.

Desta vez, você será apresentado a um lado sombrio nunca visto [de um determinado vilão] na nova etapa do Homem-Aranha. Uma interpretação implacável, cruel, horripilante que acrescenta muita emoção a um retorno muito esperado pelo público.

Chris McKenna e Erik Sommers (Homem-Aranha: Longe de Casa) criaram uma história detalhista e até mesmo curiosa que permite que os vilões roubem a sua atenção fortemente, trazendo mais do que aquela sensação de “estou revendo os vilões que marcaram a minha infância e eles estão ainda mais sombrios”.

Green Goblin from Columbia Pictures’ SPIDER-MAN: NO WAY HOME.

Piadas intercaladas tiram a importância de determinadas cenas do filme:

No Way Home é uma das obras mais tristes do teioso até o momento. A ação do MCU (Universo Cinematográfico Marvel) nunca foi tão violenta e triste como neste filme. Os vilões fazem Peter Parker sofrer bastante e os espetadores irão sentir a sua dor – em várias cenas em específico. Mas isso acontece por uma razão específica. E não, não irei contar.

Mas calma, respira, vamos lá. O filme também traz conversas e momentos divertidos, especialmente quando o multiverso é aberto. O problema fica em intercalar essas piadas durante os momentos dramático, trazendo uma sensação de irritabilidade em certos pontos. Isso não atrapalha as cenas principais, mas retira uma experiência de sentimentos que eram para ser sentidos.

Opinião final:

Os espectadores podem esperar e muito desse filme. Em nenhum momento deixei de me sentir arrepiado e impressionado. É uma experiência inesquecível que os fãs, sem dúvida, precisavam viver desde ‘Vingadores: Ultimato’ (2019). Não é preciso re-assistir todos os filmes do herói para saber qual é o melhor. E quem irá dizer isso não sou eu, será o público.

Spider-Man: No Way Home estreia no dia 16 dezembro!